31 julho 2015

Personal | MAMAS & DRAMAS

hey hey!

É verdade, estou a tocar neste assunto. Sei que é algo que deixa algumas raparigas desconfortáveis e que a minha opinião pode ir contra a opinião de algumas pessoas (apesar de pouco provável). No entanto, sinto que devo falar sobre isto. É uma coisa que causa muitas inseguranças, demasiadas até. E não devia.

Por isso, cá estou eu! Alguém que já passou por certos dramas, a escrever umas palavras, achando que pode mudar algumas mentalidades e reconfortar quem sofre com esta temática. Ou seja, tentando ser útil para alguém!

This publication will be written in portuguese. Feel 100% free to translate it.
Quando disse em cima que já tinha sofrido destes dramas, não estava a brincar. Ser uma rapariga de mamas pequenas é quase como ser fuzilada e talvez a pior fase seja entre 13 a 16 anos. Pelo menos, comigo, foi assim. Não vou dizer que foi muito difícil para mim, podia ter sido bastante pior, mas fácil também não foi.

O pior de ter mamas pequenas deve ser a maioria dos rapazes não possuírem piedade e algumas raparigas serem iguais, o que faz com que uma pessoa fique a achar que tem algo de errado. As bocas sobre se ser uma "tábua de passar a ferro" chateiam e moem uma rapariga, até porque a culpa de ter mamas pequenas não é dela.

Demorei 16/17 anos da minha vida a entender isto: a culpa não é minha, não há nada a fazer. Não, não fui "fuzilada" até tão tarde, aliás, deixei de ouvir bocas talvez por volta do 6º ano. Mas as minhas inseguranças continuaram comigo e, ainda hoje, tenho dias em que não estou 100% confiante ou satisfeita comigo mesma. Porém, na maioria dos dias, sou capaz de fazer piadas sobre ter as mamas pequenas e isso é, na minha humilde opinião, um passo bastante grande para quem tem estes problemas.

Não quero com isto dizer que, nalgumas situações, ter as mamas grandes não seja chato. Até que acredito que bocas menos elegantes estejam na ordem do dia para raparigas com o peito grande. Apenas quero transmitir, para quem tenha um peito pequeno e esteja insegura como eu estive, que é algo que não vale a pena. Sei que as minhas palavras não curam completamente e que isto é um processo, um caminho que se tem de fazer, pois a população feminina costuma ter dificuldade em aceitar o seu corpo como ele é, mas tentei.

No entanto, não é por teres mamas maiores que vais ser mais feliz. Não é por teres falta delas que não algum rapaz deixará de gostar de ti (caso tal aconteça, é mandá-lo às couves). Só quero que entendam que há mais na vida que um par de mamas e que não é ele que determina a felicidade ou o sucesso que alguma vez alcançarão na vida. Sejam felizes e, se alguma vez se sentirem em baixo, lembrem-se de vir ler a minha publicação (para me dar visualizações, claro ahah)

With love,
Image and video hosting by TinyPic

28 comentários:

  1. Gostei imenso do post e vejo-me naquilo que escreves. Pelo facto de não ter muito peito e não ter uma cintura muito defenida sempre achei que tinhas um corpo de criança em relação às outras raparigas da mesma idade, ainda por cima como sempre fui "cheinha" ainda pior me sentia. Nesse aspeto nunca ouvi muitas bocas, mas sempre pnsava que os rapazes não iriam gostar de mim por ter pouco peito e parecer ter corpo de criança. hoje em dia sinto-me muito mais confiante, perdi uns kilinhos e apesar de continuar com pouco peito ( vá já cresceu um bocadinho) tenho perfeita noção de que se tivesse mais peito iria parecer mais gordinha e não me iria favorecer. Por isso posso dizer que estou muito bem com elas pequenas ^^
    kiss^^

    http://somerandomthoughtsandthings.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Olha não podia concordar mais contigo, eu tbm não tenho mamas, e sempre fui alvo de piadas pelas minhas AMIGAS, sim raparigas! Com rapazes nunca tive problemas. Tinha amigas que comentam "sair ao pai é tramado não é?" "Não tens rabo nem mamas, um rapaz quer-te para quê?" Parece que não mas isto magoa e bem, principalmente quando chegas aos teus 17/18 anos e vês que continuas igual aos teus 12 anos! Como lidei com o problema? Fácil, ter mudado de amigas ajudou-me bastante! hoje falo de mamas sem qualquer problema ou pudor, seja com rapazes ou raparigas. Brinco com o problema e nota-se que estou bem com isso. Quer dizer, problema não! E digo isto porque não há problema nenhum, nós estamos tão habituadas aos media e à mulher perfeita que vemos tudo como anormal. eu hoje percebo que sou bastante normal!
    beijinho
    adonadasushi.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Gostei do post, acho que faz todo o sentido porque já todas passámos pela fase de não gostar daquilo que via. Também já tive esses complexos mas hoje em dia gosto bastante do meu peito e não me importo com o que os outros poderão pensar. Acho que quando percebes que não depende de ti e aprendes a gostar daquilo que vês a tua auto estima sobe imenso e é ótimo :)
    http://bloguedacatia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Parabéns pelo post! Revejo-me completamente no teu post! Quando era mais nova 11/12 anos pesava muitos kg a mais e nessa altura apesar de não ter um peito gigante, tinha algum, porém quando cheguei ao 8º ano decidi tomar uma atitude e em poucos meses perdi quase 20kg o que resultou em perder grande parte das mamas que tinha. Felizmente, ninguém teve falta de inteligência e nunca fui gozada por não ter mamas por amigos meus, porém certas vezes quando ia na rua ouvia certos comentários sobre isso.
    Eu sempre fui aquela rapariga que brinca e goza sobre o facto de ter mamas pequenas, como tu acho que esse é um grande passo para os outros perceberem que não há mal em ter mamas pequenas.
    Beijinhos,

    http://try-to-be-a-rainbow-in-someones-cloud.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Por acaso tenho o problema oposto e admito que até tinha inveja que tem tinha menos peito. Além das bocas que mencionaste (que são horríveis mesmo, porque, tal como o peito pequeno, não dá para disfarçar o tamanho das ditas cujas, nem por baixo de uma blusa XXL), há as dores de costas, a dificuldade em encontrar sutiens e os dramas do desporto. Só sei que estas bolas de gordura dão muito trabalho para algo que nos é natural.

    Marta Rodrigues, Majestic

    ResponderEliminar
  6. Muito bom texto!
    Não as tenho pequenas e as merdas que se ouvem - que é mesmo assim - são péssimas, mas também aprendi a ignorar.
    Aliás, quando elas começaram a desenvolver-se odiei ahah mas agora gosto e sinto-me bem com o que tenho. Mas olha que tenho um bocado de inveja das raparigas com peito pequeno, já que podem usar roupa com costas lindas e maravilhosas todas abertas, por exemplo, sem se preocuparem.
    E os meninos - sim, que homens não são - que fazem do tamanho das mamas uma prioridade na sua cabeça são valem um cocó e não interessam nem pintados de ouro.

    ResponderEliminar
  7. Passei por tanto por não ter muito peito e hoje é algo que não ligo nada, pois aprendi a valorizá-las e a gostar de como elas são, a verdade é que o peito está sempre em constante crescimento, devido a peso, gravidez, etc.. Para quem goza é porque não tem nada na cabeça e nada de melhor para fazer na vidinha, e para quem tem peito pequeno não liguem, sei que é difícil mas mais cedo ou mais tarde vamos dar graças aos céus por não termos peitos enormes, a sério que é uma vantagem, basta procurar os pontos positivos :D
    Beijinhos*
    Catarina´s Public Diary

    ResponderEliminar
  8. Gostei bastante e identifiquei-me com as tuas palavras. Beijinhos!

    ResponderEliminar
  9. Eu percebo-te perfeitamente. Eu, mesmo não tendo o peito nem muito grande nem muito pequeno, ele começou a crescer quando ainda era muito nova, tinha cerca de 8/9 anos e lembro-me perfeitamente dos comentários que ouvia! Tinha imensos complexos porque na altura era das únicas miúdas que já tinha peito. É sempre assim, sofremos de comentários tenhamos ou não tenhamos! No fim é normal termos as nossas inseguranças, mas é deixar pra lá, somos como somos <3
    beijinhos
    thefancycats.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Gostei do post, sofro do mesmo problema que tu, tenho peitos pequenos mas já à bastante tempo que isso não me dá dores de cabeça. Concordo com tudo que disses-te.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Adorei o texto, mas uma coisa é certa, uem as tem grndes - quer telas peqenas e vice-versa (os seres nunca estão satisfios com nada) :)
    Vou seguir o teu blog, segue de volta?

    *XoXo
    - www.helenaprimeira.blogspot.pt
    - https://www.youtube.com/watch?v=u8FHHl3dT3g
    - https://www.facebook.com/PrimeiraPanos?ref=hl

    ResponderEliminar
  12. Não tenho o peito nem muito grande nem muito pequeno mas é grande o suficiente para não me deixar vestir tops ou camisolas justas que, por vezes, adoro e gostava de poder vestir...
    Adorava mesmo ter mamas mais pequeninas por isso não te sintas mal com isso. Neste momento as lojas já fazem roupa com as medidas certas para peitos mais pequenos, tanto que quando experimento algo nunca me fica como na modelo do catálogo porque como tenho o peito grande tudo empina e sobe... Enfim, ama-te como és! :)
    Beijinhos ♡
    Valentino, My Dear Blog | Valentino, My Dear Facebook

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente as pessoas implicam por tudo e por nada. Se temos mamas pequenas é porque somos tábuas, se temos mamas grandes é porque somos demasiado desenvolvidas, etc etc. Eu sempre fui ao contrário de ti. Tinha o peito grande para a minha idade e as pessoas estavam constantemente a falar sobre isso. No entanto, nunca me deixei afetar, gosto delas tal como são :)
    Messy Hair, Don't Care

    ResponderEliminar
  14. Valem super a pena o preço e a qualidade é, de facto, muito boa. Pelo feedback que tive houve imensa gente a ir comprar. Se fores hoje atrás dela pode ser que ainda tenhas sorte, tendo em conta que é último dia da promoção :D Aproveita que não te vais arrepender!!

    Concordo plenamente contigo. Fico contente por agora já não te preocupares tanto com isso e acho que grande parte das raparigas deveriam levar, literalmente, a peito este teu post. A sociedade julga. As pessoas apontam o dedo. Contudo, o que realmente importa aqui é que VOCÊS, raparigas, se sintam bem convosco próprias. O facto de terem o peito pequeno pode influenciar-vos a autoestima, claro, tal como outro qualquer problema. Ainda assim, cada rapariga é como é e deve sentir-se especial por essa mesma razão!
    Falo isto como Homem e não para parecer bem. Considero-me cansado de pessoas que só olham para o exterior, juro por tudo! -.-

    NEW BEAUTY POST | Bye Bye Dark Circles
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  15. Não tenho grande incómodo com o meu peito. Talvez quando estava nos meus teens fosse algo complicado uma vez que sempre fiz desporto e acabei por ganhar mais músculo que gordurinha (que porventura favorecesse o peito). Quando fui bailarina agradeci aos deuses por ter peito pequeno, haha!
    Mas aquele estereotipo e aquela ideia fixa de que as mulheres são é bonitas com peito grande, nem sempre é verdade. A elegância é o principal, sejam as mamas grandes ou pequenas. Temos que gostar é de nós, ser quem gostamos de ser, aceitar o nosso corpo e sermos feliz! Porque a partir do momento que nos aceitamos, tudo corre melhor e tudo será mais perfeito! ;)

    Love, Marie Roget

    ResponderEliminar
  16. Eu também sempre tive mamas pequeninnas mas por acaso nunca sofri por os outros gozarem com isso :)
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. adorei este post! sempre tive o peito pequeno, mini maminhas mesmo... desde que ando no ginásio então, ainda mais pequenas ficaram. confesso que gostaria de as ter um pouco maiores, mas não tenho complexo algum! :P

    ResponderEliminar
  18. Oiii estou seguindo e gostei do seu blog, poderia fazer uma visitinha no meu blog e se gostar segue tbm ?

    www.espacoviciante.com , beeeeijos !

    ResponderEliminar
  19. Adorei o post linda desde dos meus 11 anos que tive peto pequeno ate aos meus 19 anos havia dias que me sentia mal mas se o nosso compro e assim temos de aceitar não ah nada a fazer . acho que devemos sentir bem com nos mesmas .Depois disso o peso aumentou o peto tambem.
    Muito obrigada pela visita volta sempre adorei
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia

    ResponderEliminar
  20. Adorei o post Beatriz, e não podia estar mais de acordo! Eu também tenho mamas pequenas e os rapazes da minha turma no inicio falavam imenso, mas agora eles só mandam bocas às raparigas da minha turma com mamas maiores, e o pior é que não são comentários lá muito simpáticos pelo que a mim já não me incomoda!
    Alias nunca me incomodou muito porque eu sou o que sou, e não ligo à opinião dos outros mas é sempre um bocado desconfortável ouvir essas bocas apesar de eu não as levar a serio!
    Mas também sei que há outras raparigas na minha turma que tem o mesmo tamanho ou mamas mais pequenas que as minhas e eles a elas não diziam nada, simplesmente diziam a mim porque dão-se muito mais comigo e era mesmo para se meterem comigo por isso é cagativo nesses miudos imaturos!

    Não se deixem definir pelo o que os outros dizem de vocês ou pelo vosso aspeto fisico porque quem vos ama, não ama pelo tamanho das vossas mamas, mas por vocês simplesmente! o vosso todo!

    Excelente post!
    Beijinhos,

    Girly World

    ResponderEliminar
  21. Adorei o post, acho que todas as mulheres se identificam ou porque têm o peito muito grande ou muito pequeno!!

    http://fashionwalkinbrussels.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  22. Adorei a tua publicação! Por acaso nunca tive problemas em aceitar o facto de ter mamas pequenas, ouvi alguns comentários desagradáveis sim mas, só no início da puberdade. Sinto-me bastante bem com elas e não as aumentava por nada :) Sei que não é assim com toda a gente e sei que há muitas mulheres com mamas grandes que se sentem mal por isso, eu acho que devemos aceitar como somos, isso só é bom para nós. E tal como disseste as inseguranças não valem nada. (Nós mulheres devíamos nascer com mais 50% de segurança :) )

    MORNING DREAMS

    Sofia Silva, Beijos*

    ResponderEliminar
  23. Gostei do post! Conheço alguém que o deveria ler ;)

    Beijos,
    Elefante Mágico ❤

    ResponderEliminar
  24. gostei muito do post e admiro a tua coragem de falares nisso abertamente :) compreendo que não seja bom ter mamas pequenas, mas ter grandes não é muito melhor, conheço pessoas que vivem num drama para arranjar sutiens que lhes sirvam (que nem na tezenis encontram!). Compreendo os dois lados
    blog: Marianisses

    ResponderEliminar
  25. Um tema muito bem abordado.
    No meu caso desde nova que "sofro" por ter o peito grande, por parte dos meus amigos e às vezes família.
    Custa-me ver um sutian lindo e maravilhoso e não haver o tamanho para mim e ainda me custa mais quando vou escolher com a minha mãe a perguntam se é para ela.
    É super desconfortante e vergonhoso, mas pronto, ou somos assim e aceitamos ou então nem sei bem :|
    Parabéns pelo blog a ti a à Joana, adorei! :)

    Take care,
    Cris.
    http://deixa-me-contar-te.blogspot.pt/

    ResponderEliminar